Site de Poesias


Amarga Distância

Grito da beleza, perfume da flor
Ecoa na manhã, pulsar do coração
Intuição do poeta, versos de calor
Do poetar inocente da nossa paixão

No espelho do mar, teu brilho é luar
Respirando o teu ar, saudade é prazer
Alimenta a solidão da alma e do olhar
Quando a distância me escorrega o viver

Silêncio dos sonhos, adormecidos na vontade
Entoar pra você na rima pobre do meu verso
A força dos meus desejos e alterar a realidade

Dos carinhos virtuais, e conhecer a eternidade
Perpetuando nós dois, no íntimo do universo
Lamentando a distância em limitar em amizade

 

Compartilhar
Murilo Celani Servo
29/02/2012