Site de Poesias


Mãe divina

 Mãe, vós que tens o dom de bondade
És guia dos navegantes, protetora dos mares
Seus filhos não desampara, os acalenta com seu amor fecundo
Sei que em seu colo sempre encontrarei abrigo
E sempre me mostrarás o caminho, não me deixarás afogar,
Nas tuas águas não corro perigo.
Guardiã da fonte da vida lave-nos dos maus alheios, cubra-nos por suas bênçãos!
Tens força para alimentar o espírito de todos os que lhe procuram
Seu canto nos norteia ao encontro do divino Pai.
Ensinai seus filhos a serem irmãos, unidos pelo respeito a tua imagem sagrada
Mostrai a todo ser a importância de preservar a fauna e a flora,
Ponde no coração do homem a consciência.
Que sua essência preencha meu ser,
Revigore-me todas as manhãs, me embale todas as noites
Fazendo-me ver a valia de todos os dias
Quando adentrar-me em sua morada encontrarei paz
No leito de suas ondas receberei boas vibrações
E todo o cansaço físico e mental será levado para as profundezas.
Poderosa rainha de beleza incondicional
Obrigada por me envolver em teus braços maternos,
Por me ouvir e não me deixar fraquejar
Por sempre estender a mão quando recorro ao teu auxilio
Sem sua luz sou um pequeno peixe perdido em vosso reino
Santo orixá, sinto-me forte na fé que deposito na senhora
Salve seu bendito nome, Iemanjá!

Compartilhar
Ana Julia Artur Bolato
06/11/2011