Site de Poesias

Menu

Soneto da Solita

ver seu olhar e gostar do seu sorriso,
faz cada dia ver o verso e reverso da fortuna,
ver todo o espaço ocupado por sua alma,
sentir assim o tempo todo não sentir assim tão sozinho.
 
tenho medo de tentar te abraçar sem motivo,
e ser afastado do calor de seu braço menina,
não porque o tudo novo e sim por novidade contida,
esmero apenas dizer você, como por ti sou louco.
 
devagar tomo meu passo meu ego
minha liberdade com você ainda é rara
meu coração quer o seu mas não sabe,
 
nem por tudo que me cabe,
estar todos os dias de sua beleza clara,
mesmo que mil anos passar, te amar sempre espero.

Compartilhar
Alexon Rocha Mendes
29/09/2011