Site de Poesias


Paródia de Jacó

Sete anos de pastor Jacó teimava
Ora que não era só um chavequeiro
Provando o amor amoroso que amava
Folgando o sogro do serviço inteiro

Dias cheios - de segunda intenção
Olhares passeando por quem passava
Pensando em Raquel com toda atenção
Tão desatendo Jacó pastoreava!

Raquel era o nome em seu coração
Porém, por engano uniu-se à Lia
Devido a um golpe do sogro Labão

E outros sete anos Jacó insistia
Sendo capaz de tornar-se um bobão
Por Raquel, a mulher de sua alegria

Compartilhar

Isso foi um dever de casa:
Faça uma paródia do soneto de Camões: "Sete anos de Pastor Jacó servia"

Marina Seneda
03/10/2005