Site de Poesias

Menu

Era eu quem gritava

[Ilustração não carregada]



 

Encontrada ferida

Em seu pequeno apartamento

Solitária viúva

Vitima de atroz sofrimento

 

Adentrou em sua casa

Terrível mau elemento

Não satisfeito em roubar

Causou-lhe outros tormentos

 

Porque não pediu ajuda

Indagou o policial

Pedindo por socorro

Menor seria o mal

 

Gritei na escura noite

Socorro sim implorei

Lamurias eu repeti

Clamores eu exaltei

 

Em vão foi meu lamento

Ninguém pareceu ouvir

Sufocando minha dor

Em angustia me recolhi

 

 


 

 

Inspirado no conto

"gritos na noite"

Ediloy A. C. Ferraro

Compartilhar

Para a real compreensão do texto eu peço que leiam o conto "Gritos na noite" de Ediloy A. C. Ferraro
pois esta poesia é como um contra-ponto ao conto.

http://sitedepoesias.com/... RIo, 29 de mar

JOSLU
29/03/2011