Site de Poesias

Menu

Comentários da Poesia "O VENDEDOR DE ILUSÕES ( CONTO )"

de EDILOY A C FERRARO

Gostaria de deixar seu comentário?

Comentários

ATENÇÃO: Os comentários aqui registrados não representam a opinião da equipe do Site de Poesias, nem mesmo recebem o seu aval. A responsabilidade pelo conteúdo dos comentários é inteiramente do autor dos mesmos. Ao poeta é reservado o direito de remover os comentários de seus poemas, quando achar por bem fazê-lo.


Oi, Ediloy, Bom Dia

Lembro-me bem do ano de 1975, quando "pisei" na capital paulista pela primeira vez. Tinha 14 anos e me vi nessa situação. São Paulo era outra cidade na década de 70 e fascinava o visitante oferecendo um mundo de possibilidades, pena que isso mudou, mas, como sempre, Vc consegue reavivar esses momentos... muito obrigado...

Grande Abraço...

Boa Noite Poeta!

Um belo conto contando a história de um dos muitos que vão para a cidade grande tentar a vida.
E querer saber o futuro é uma tentação que todos tem, pouco importando se verdade ou mentira, o importante é ser feliz por alguns momentos.
Lindo texto poeta!
Parabéns pela inspiração.
Bjos
Carol

Ha! Caro poeta quantas vezes me vi na mesma situação que narras neste conto que com certeza é muito mais real do que podemos imaginar. Por vezes, na grande metrópole deparei-me com tipos (exóticos), pessoas que exerciam todo o tipo de função. O seu conto nos mostra que em épocas passadas existia uma exorbitante diferença entre o homem do campo em relação ao homem da cidade. Parabéns por nos brindar com este maravilhoso texto.

J.A.Botacini.

Zezinho.

Será que existe ainda essas maquinas ? É uma brincadeira, sonhadora. Gostei caro poeta. Meus aplausos.

Voltar à poesia