Site de Poesias

Menu

A natureza das mulheres

 

 

 
 

Observa-se em uma linda flor
Um pequeno e lindo e ávido pássaro.
louco e carinhosamente como num beijo
Sugava o saboroso néctar do amor.

Olhei e vi  uma pétala que voava
Lindamente e ela fala-me do carinho.
O vento que me batia no rosto acordava-me,
Para aprender a esplendida harmonia do corpo.

Os Pássaros, as borboletas, cantos e danças...
As Flores, os perfumes, belezas verde, muitas cores.
As Carícias, os abraços apaixonados, lindos sabores...
Assim, não posso esquecer o que a mulher alcança...

Na vida ela se mostra esplendidamente em arte;
Arte que desperta os mais belos sentidos...
Na natureza é o palco,  é verossímil e alegre.
Não ligo para a interpretação e sim belos gemidos.

Em uma divina e perfeita apresentação teatral 
Onde o show jamais visto é a vida viva, que na entrega
Do amor, da felicidade, da dor e do êxtase triunfa.
Da semente, do pólen, da seiva a produção é fantástica.

Assim, mostra-nos uma beleza loucamente incontestável
Presenteia-nos com a vida, em estilo de amor e prazer...
Assim como os mistérios do mar, ela é um ser inigualável.
Logo, não penso no luto, mas em tudo que posso aprender.

 
Suas curvas, seus corpos viçosos, embriagam e traz volúpias.
Condenadas por bruxarias na Santa Inquisição ainda enfeitiçam
Os pobres homens, que querem ficar presos em suas teias.
Sofrem lutando contra os corpos inflamados e de alianças.
 
Um dia, há dois mil anos, o Salvador e Mestre nos ensinou
A verdade, única, sobre as mulheres, que todos as desejam.
Por isso, o feitiço, não maligno, mas Divino, linda as tornou.
Os dogmas não conseguem ofuscar as belezas que as sobejam.
 
A infidelidade é possível evitar, pois tal beleza tem força...
Para combater as marcas que todos os dias deixam as mulheres.
Não culpadas, mas salvadoras, antídotos saborosos, loucas
E apaixonadas salvam o casamento e substitui os amores.
 

Compartilhar
JAIROLIVEIRA
20/03/2011