Site de Poesias

Menu

A DANÇA...

[Ilustração não carregada]

 
A DANÇA.
 
Fito o infinito do infinito da luz
Percorro com olhares indiscretos
A nudez do tempo inexato e vasto.
Então! Cuido desse universo deserto.
 
Seminua escolho o som do vento.
Embriago-me de teu néctar azul.
Cheiro a flor de jasmim - do seu jardim.
Danço contornando seu corpo exato.
 
Uso as pernas como coreografias silentes.
Parada eu faço uma dança sensual lilás.
Mas o que me apraz mesmo é te olhar.
Olhar-te sem receios, olhar-te sem pudor.
 
Enquanto dou voltas sigo seu desejo
Desejo-te sem pressa, sem hora marcada
Danço com o infinito, o infinito da luz.
A dança que faço para você agora.
 
Soraia

 

Compartilhar

Se ele dança eu danço... na m

Ciganita
31/12/2010