Site de Poesias

Menu

QUANDO CHEGA O FIM...

[Ilustração não carregada]

QUANDO CHEGA AO FIM
 
Aproxima-se bem depressa o tempo.
Da escassez de vida no opaco olhar.
Do sentimento camuflado no lamento.
Do amor cabisbaixo, a caminhar.
 
Um tempo que vive no vazio
Vazio em um espaço curto.
Amores perdidos e desiludidos.
Não quero chorar minha dor.
 
Quando os sonhos já não se concretizam
E já não há tempo de reparar enganos
Quando as horas, às lembranças se limitam 
Então é hora de voar em devaneios insanos...
 
Sonhos de uma vida sentida e escondida.
Minha garganta grita em vão por um eco.
Não esqueço as tuas palavras frias.
Gestos insanos..Meu coração chorou.
 
Porem no desconsolo das lágrimas cálidas
Chegou-nos vestígios no sopro luarento
Suscitando o fulgor sublime da lua pálida
De um desejo que floresce em encantamento


Glória Salles & Soraia Santiago

Compartilhar

O valor das coisas não está no tempo em que elas duram,
mas na intensidade com que acontecem.
Por isso existem momentos inesquecíveis,
coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis".
(Fernando Pessoa)

Ciganita
& Gloria Salles
25/11/2010