Site de Poesias


 


 

Poeira,
Só, leve, e apenas.
Poeira de existência.

Meu ser é falho,
Pó, ao vento,
De onde nunca saí.

Algemas de nuvem
À liberdade atando-me
Incertamente, sendo se.

Esforço sóbrio,
De querer e só
Satisfeita dor

Do pó ao pó.
E no meio nada
Imaginária a chaga

Que julguei sentir,
Sei que foi por falta fazer
Do que um ser que já foi, só resta fugir

Mylena Perez

Compartilhar
Mylena Perez
09/08/2010