Site de Poesias

Menu

Revelação

Olhar, amar e sentir...
Cheirar e deglutir e pensar...
Falar, ouvir, analisar...
Querer, desejar, partir...
 
Vi e não disfarcei e então busquei
Aroma com sabor e ruminação.
Gritos com altos gritos e percepção,
Então busquei forte e te procurei,
 
Despir-se do eu secretamente.
No ar a verdade que não quer calar.
O barulho forte faz o tímpano abalar
E assim corri veloz, porém timidamente.
 
Apareceu a luz e o vento no rosto, só emoção!
Águas batem sobre o espaço enegrecido.
A remoção do improvável acordou com tudo limpo.
Então lentamente parei diante do espelho do coração.
 
Pois olhei e amei porque senti o mais belo.
Senti o cheiro do prazer que traz o mar.
Falei porque ouvi o coração: a natureza deve amar.
Porém incapaz de revelar o eu no espelho a me olhar.
 

Compartilhar
JAIROLIVEIRA
21/07/2010