Site de Poesias


O fogo

A cama de vidro

canta no abrupito siléncio

madrigal.

na parede o pássaro cantador

balança a tela e a aranha

alguns passas e vozes lá fora

e os cachos limpos

tremem

entre os suspiros

e o medo

te amo ainda.

 

Compartilhar
Boca da Mata
07/06/2010

  • 1 comentário
  • 56 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados