Site de Poesias


Procura-se um Amor

Procura-se um Amor


Procuramos um Amor,
não precisa ser daqueles de novelas,
pode ser um bem simplesinho,
um desses que existem por ai,
daqueles que a gente treme ao ouvir a voz,
que a gente esquece a panela no fogo só de lembrar,
um pequeno Amor só queremos isso.

Não precisa de dinheiro,
tão pouco carro novo ou coisas do tipo,
podemos caminhar a pé na calçada dos sonhos,
queremos ouvir esse Amor bater em nosso peito,
queremos sentir as batidas fortes dentro de nós,
queremos compartilhar os momentos com ele,
queremos ser o cobertor nas noites de inverno,
queremos ser o ouvinte nas noites de papo,
queremos acender a fogueira nas noites de São João,
queremos um Amor comum mesmo.

Um simples e legítimo Amor,
desses que dizem existir por ai,
quem sabe até exista mesmo,
já lemos tanto sobre esse Amor,
se tanta gente fala dele é possível que seja verdade,
então procuramos, aqui, ali em todos os lugares,
deve estar bem escondido,
deve ser bem guardado,
em um desses cofres com senhas gigantes,
com travas codificadas.

Não desistimos e continuamos a procurar,
com o passar do tempo percebemos algo nas outras pessoas,
sentimos que tem tanta gente que procura esse mesmo Amor,
a questão é que somente procuram um Amor para si mesmo,
e esquecem-se de destravar seu próprio coração,
colocam um código nele tão complicado que se esquecem qual era,
esquecem de preparar a terra de sua alma para o plantio,
e quando alguém semeia a semente do Amor em nossa vida,
muitas vezes estamos inférteis, estamos despreparados,
e não percebemos a felicidade bater,
achamos que era somente decepção, “não era para dar certo”,
então continuamos a procurar,
continuamos a busca pelo tão sonhado Amor.

Um dia cansaremos dessa busca insólita,
o tempo não nos deu trégua e não nos esperou,
trouxe com ele as rugas que irão predominar em nossa alma,
vemos quanto tempo perdemos procurando o bendito do Amor.

Não busque o Amor,
ele está nos procurando,
esse Amor o tempo todo  nos busca,
o tempo todo tenta entrar em nossas vidas,
e muitas vezes já está nela,
mas nossa ganância de querer o Amor dos sonhos não nos deixa sentí-lo,
o que precisamos fazer é destravar as amarras de nossa alma,
nos despir de nossa capa,
deixar a proteção de nossos sonhos e viver nossa vida,
basta viver,
e acreditar que o Amor é bem simples,
tão simples que às vezes é difícil de percebê-lo,
então fiquemos em silêncio,
e se prestar atenção ouvirá que ele está nos chamando.



beijo no coração de vocês

Compartilhar
"Adilson Costa"
01/06/2010

  • 1 comentário
  • 484 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados
  • Tags: