Site de Poesias


Não Canso de te Olhar

Não Canso de te Olhar

Amor,
O que temos, o que tens?
Doce como é doce,
Quando paro meu dia para te olhar...
Não existem feridas, tristezas, só canduras
Pois não canso de te amar...
De minh'alma te contemplo
Nada encontrando em ti senão olhos,
Boca e queixo, longas pernas,
Tudo o que sempre sonhei.....
Do meu corpo todo passado fica sem memória,
Sem som ou cor, substância.
Vejo só você,
A geometria perfeita de teu ser,
O duplo seio levantado,
Armazem e alimento, fecundo néctar,
Apaziguando momentos de desejos,
Loucuras....
Minha boca clama teu gosto jorrado,
Sede eterna,
Semente do olhar enamorado.
Te escolhi fêmea pra sempre,
Beijo roubado....
Você mulher,
Meu mais raro presente.

Compartilhar
William José Carlos Marmonti
11/03/2010