Site de Poesias


Recordações.

Recordações.

Sou uma criança que ainda guarda
A sua bola de meia toda surrada.
A pipa colorida voa em meus pensamentos.
Sombras, memórias e vestígios de uma vida,
Que ficaram por de traz da porta pendurada.
 
Vivencias quase esquecidas. Parque de diversões.
Uma ciranda adolescente, devolutas emoções,
Que ainda reluzem em fatos e fleches esporádicos.
Um sonho em branco e preto, outrora colorido.
Que por muito tempo enfeitou meu passado.
 
Tempos de andanças e descobertas fascinantes.
Os primeiros fios do bigode, hoje transparentes.
Rebelde sem causa, cabelos longos não uso mais.
Um Rock e Roll uma calça desbotada,
Fieis lembranças do beijo na primeira namorada.
 
Na matine do cinema, filmes alucinantes.
Capitão Márvel, Dom Quixote de Cervantes,
Uma princesa em perigo, eu, príncipe encantado.
Super-heróis povoando a minha imaginação,
Sonhava salvar minha amada do perigoso vilão.
 
São recordações onde as dores eram desconhecidas.
Tantos sentimentos agregados, vidas bem vividas.
Espaços e tempo que convergiam num mesmo olhar.
O coração batia apaixonado em toda sua plenitude.
Ho! Vida como era boa, era boa a minha juventude.

Compartilhar

Ofereço estes versos a todos (as) aqueles (as) que como eu tiveram um linda e promissora juventude.
Obrigado amigos pelo carinho da visita ao sair deixe um comentário ou uma simples critica.

Jose Aparecido Botacini
27/10/2009

  • 9 comentários
  • 609 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados