Site de Poesias

Menu

Darkman

[Ilustração não carregada]

QUANTAS CARAS VOCÊ TEM
PRA TRAVESTIR-SE, HOJE,
E SUGERIR, EM CENA,
OS TRAÇOS MAIS BACANAS
QUE, ORA, LHE CONVÉM?
 
HÁ UMA SEITA, LÁ FORA,
DE CULTO INSANO À BOBAGEM
E VOCÊ, QUE É PAU-MANDADO,
NÃO VAI CONTRARIAR NINGUÉM.
 
CORTE O PULSO OUTRA HORA,
SIMULE SATISFAÇÃO.
ADOTE POINTS, GRIFES, FEBRES,
BAFEJE O LINGUAJAR PADRÃO.
 
TUDO COMO SEMPRE FOI,
REMOENDO OS IDEAIS
SOB O ÓPIO DO PRAZER,
BAJULANDO VÃOS HERÓIS
QUE JAMAIS VÃO TE ACOLHER.
 
NADA COMO ENVELHECER
SEM CRIAR OBJEÇÕES,
DESENHAR EM SUAS VIAS
MAIS UM TOLO SORRIDENTE
DE RETÓRICA VAZIA.
 
(QUEM É VOCÊ,
QUE VAGA PELA VIDA SEM PARIR?
VOCÊ SÓ SE ENCONTRA PRA DORMIR,
SERÁ QUE FARÁ FALTA SE SUMIR?)
 
 
 Abel Puro, em 2003.

Compartilhar

Cantou pra mim...

"Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo."(Paulo Coelho) Na foto, Léa, Bia, Márcio e Abel.

Francisco Abel Mendes d`Almeida
15/08/2009