Site de Poesias


Às Mães que perderam seus Filhos.

 
Às Mães que perderam seus Filhos.
 
Vocês, que hoje estão,
Pensativas!
Naqueles que foram gerados ou não!
Mas, de certa forma foram mães!
Gerando ou criando de pequenos,
Inocentes, que aos poucos cresceram,
Com carinho e com Amor,
Por uma Dádiva Divina!
Que “Deus” as confiou.
Tenham certeza que eles,
Esteja, a onde for!
Estão pensando em Vocês,
Alguns, até bem perto as vendo.
Não chorem!
Neste momento.
Um arrepio terá!
É a certeza de que eles,
Mesmo tendo partido,
Seja de que forma for,
Cumpriram a parte deles,
Nesta vida consagrada,
Pela Divindade Suprema.
Por motivos que não sabemos,
Passaram breve, deixando,
Esta imensa saudade!
Transforme este sentimento,
Em sentimento de Amor.
Pense neles com carinho,
Hoje não são mais seus filhos,
São Filhos Do Deus que os criou!
Da mesma forma que nós,
Partiremos sem saber,
A hora ou o momento,
Iremos todos nos ver,
Nos braços do “Nosso Senhor”.
 
 
Augusto Rezende
rezendeaugust@hotmail.com

Compartilhar
Augusto Rezende
03/08/2009

  • 0 comentários
  • 518 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados