Site de Poesias


O Ser Poético (Essência pt:II)

 
Ser poeta …
Arte Nobre
Que tudo diz e sonha
Sempre finge saber tudo
E ás vezes nada diz…
Arte do Pobre…
Rico de sentimentos
Ar de quem sabe como adornar a saudade
Num universo invisível
Numa história do incrível
Num amor inesquecível
Esse que tanto buscas …
Sem saber porquê…
Inspirando a uma legitima e lusa fantasia…
Como ventos e mares
Mais exóticos lugares
Conquistados outrora
Em tempos que foram embora…
 
O ser poético
O ser errante, o viajante, o divagante,
O de repente inconsciente, intransigente!...
- Nunca de ti se esquece, poesia!...
- O teu dono...
Teu esposo de mil faces…
Tu, parte do livro de uma vida
A parte mais escondida
Tu, que a um papel dás vida
Em mil papeis assumida
Quando com arte vestida
Quando com amor despida…
Sempre que sem pena da alma que te dá vida
Uma pena esvoaçante beija a face da brancura
Com arte por ti lavrada
De sentimentos manchada…
Cada linha é uma estrada
Quando a palavra é amada …

Compartilhar
Sérgio L. S. Fonseca
26/07/2009

  • 1 comentário
  • 74 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados