Site de Poesias

Menu

Raiva

Me possui, me consome
Raiva, eterna raiva
posso sentir o sangue
na minha garganta

Foda-se tudo,
resolvi acabar com o circo,
circo em que
a minha desgraça
é a atração principal

Quem dita as regras
por aqui sou eu,
porém no meu jogo, só eu em que ganho

Minha vida não
é "reality show"
Essa é minha
vida

Raiva de todos
E desejo do fundo
da minha alma
que arranjem
algo melhor para fazer.

Compartilhar
Luiza Vilela
06/04/2009

  • 1 comentário
  • 4080 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados
  • Tags: