Site de Poesias


Vigília

Não Importa onde estou...
Sabes onde me encontrar...
Sempre que chove,
Que escurece
e te chamo em aflição
Fico perto do teu trino coração
Num duelo entre a arte e a depressão
Se bate minha alma com coragem!..
Se abate minha alma a sangue frio!
socorrida junto ao rio da palavra dos profetas
Junto aos rios da minha face entregue ao mar das tuas chagas
Minha salvação!

Sem que me afogue,
Depressa!
Antes que o Sono acorde e eu adormeça!
Tão somente permaneço
Flutuando á luz da escrita mais sagrada
Velejando de olhos semi-cerrados
Vislumbrando já somente a Esguía Luz ao fundo da tela nocturn
Até a um sereno amanhecer
Com um poema novo para Dizer...

Compartilhar
Sérgio L. S. Fonseca
??/??/????

  • 1 comentário
  • 67 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados