Site de Poesias

Menu

Química da alma e atração física

[Ilustração não carregada]

Parece-me ouro e pérola quando te vejo,

Morten Harket, grata sou por seres mega star.

Inconfundíveis os teus suaves cabelos, teus

Olhos amendoados, tua boca bem feita.

Teu elegante corpo de deus grego,

Teu charme de notável mistério .

Tua voz, a nada e a ninguém deixa a desejar

A poesia parnasiana nasceu pra te louvar.

Pois, a tua beleza é escandalosa e indiscreta.

Desprende, prega-se aos olhos e maravilha.

Mas confesso, o que a vida ensinou-me

A você, belo, só quero olhar.

Pois minha paixão se move por outras ondas,

Pela beleza da alma, da inteligência inerente.

O ser íntegro, que me enxerga e aprecia.

A mim identifica-se e me deseja

Com ou sem cobertura de chocolate e cereja.

Nossas químicas e físicas regidas

Pelas mesmas leis e teorias.

E as línguas percorrem mais caminhos que

Uma gramática sem regras fixas.

E nossas fantasias, languidos delírios,

Como trazidos por um calor de 40 graus.

Tiram o foco e a concentração, pois são

Choques térmicos, de libido, em nossa espinha dorsal.

Nossos corpos, do formato que forem,

Acoplam-se e juntos somamos

A mais tresloucada aventura ou

O mais dedicado namoro de mãos dadas.

E se souberes me descrever em poesias,

Delineado ficarás na minha memória.

Merci bocu, mon ami!

Ademais, em minha especial opinião.

As celebridades ficam lindas como papéis de parede.

E nem todas...

Compartilhar

Não quis ofender a ninguém com este conteúdo, só compartilhar minh'alma. Obrigada pela visita. Beijos! São Paulo, capital

Elisa Gasparini
04/12/2008