Site de Poesias

Menu

Incauto

[Ilustração não carregada]

...cuidado ao me deixares assim, caminhando com o espírito livre, a alma descomprometida e o solto corpo cheio da sensual epítome dessa essência, que nossa identificação inoculou em minhas veias...poderá ser que um louco inseto, tomado por ventos de outra sorte, pouse em meu coração, deposite seu antígeno e mude toda a química nele contida... portanto, se não quiseres me ver despossuída de ti,  aventure-se e me interpele, para que não seja você a não poder mais voltar atrás...

Compartilhar

Obrigada pela sua visita. Um beijo para vc e, pela segunda vez, repito um verso de Florbela Espanca:
" Ai as almas dos poetas
Não as entende ninguém;
São almas de violetas
Que são poetas também" São Paulo

Elisa Gasparini
02/12/2008