Site de Poesias


POEMA DE UM MATUTO(humor)

POEMA DE UM MATUTO(humor)

POEMA DE UM MATUTO. eheh
Essa côsa de internet
Eu inda num intendo bem
Só sei qui quando ocê
Entra num meu MSN
E tecla cumigo tumbém
O sangue corre nas vêas
O coração acelera 
E o nosso amigo libera
uma sensação gostosa
E te deseja  tumbém
 
Eu num sei comé qui faço
Pá mim incontrar com ocê
Por qui toda vez que teclo
Já mim vem um grande anseio
Um desejo de ocê
E aquele nosso amigo
Cumeça se levantar
A única coisa que faço
É correr pa mim aliviar.
 
Então eu to rezovido
A mim casar cum ocê
Amanhã eu xamo o pade
E depois ligo o PC
Ocê  diz o sim pá mim
E eu digo sim pá ocê
 
Só num sei cumé qui faço
Pa dormir cum o PC
Mais se for só pelo o amigo
Num vai ter pobrema  naum
Pois é só pensar em ocê
Pa ele entrar em erupção
 

 

 

Os erros faz parte do poema.

 

 
Quero avisar a todos que aqui passar
Não é critica no que escrevi ao linguajar dos matutos 
Pois meus pais são da roça isso quer dizer que eu também sou
Do mato do sertão  faço parte deste belo povo da roça

Compartilhar

Espero não receber nenhuma reclamação do site pela brincadeira (risos)

Caros amigos que por aqui passar
deixe seu comentário ou até suas criticas
mas acho que ao ler
mesmo que sem querer
Veio um pequeno sorriso....hehehe

Ducarmo de assis
23/10/2008