Site de Poesias


Depois do adeus.

Depois do adeus.

Depois do adeus...
O silêncio.
A taquicardia apossou-se de mim.
Meu coração veio à boca,
Como num espasmo um êxtase.
Lágrimas sitiaram os meus olhos.
Uma incomum sensação de perca,
Desabei...Num choro incontido.
Novamente o silêncio...
Depois; a dor.
(A sua falta me consome)
 

Compartilhar

"A dor foi uma das coisas que eu nunca quis conhecer...Porém
sem querer, hoje eu aprendi a conviver com ela"
Logo após a morte de meu pai no fim do ano passado.

Jose Aparecido Botacini
27/03/2008