Site de Poesias


Não sabe amar? Então aprende!

Ora, pra que naceste seu feto?
O que veio fazer neste mundo vil?
Veio acumular orgulhos desertos
Pra tacar na cara quando ficar senil?

Ora, pra quê tantas falácias?
Aprende a filosofar um pouco
Vamos falar sobre galáxias
Pôr em prática as teorias de um louco.

Vamos brincar de fazer brincadeira
Para que o objetivo seja subjetivo
Afinal, simplicidade é pura baboseira
Quando comparada há um complexo objetivo.

Pra quê racicionar em como se racionar?
Precisamos aprender a esbanjar
Como os poetas fazem em seus versos

Afinal, para fazer representação
Há muito mais em jogo do que conscientização
Há um senso comum de cuidar do universo.

 

Compartilhar

Amar se aprende amando,
E não há necessidade de racionar o amor... Guarulhos, SP

Rodrigo Ferreira Santos
10/08/2007