Site de Poesias

Menu

Em tempos assim

Com um olhar um pouco perdido
A procura de um caminho
Entre muitas tentativas e mudanças impulsivas
Tentativas essas que se misturam a frustrações
E aumentam cada vez mais essa muralha
Que separa sua vida do resto do mundo
Expandindo esse universo interno que você criou
No qual sempre procura se encontrar
Sei que lá existe um jardim por onde você caminha tranquilamente 
E um gramado bem verde
Em que nas noites estreladas 
Você se deita e observa 
Como é maravilhoso esse mundo
Quanta segurança e tranquilidade
É possível sentir dentro dele
E se pergunta, por que lá fora não pode ser igual?
Por que as pessoas são assim?
Por que me confundem?
E meio a tantos questionamentos
Exausta cai num sono profundo
Que as vezes demora pra voltar
Mas nem todo mundo te entende
Aliás, não sabem desse universo seu
(E faz muito bem em não revelar)
Quando não achar motivos para voltar
Lembre-se que alguém espera por você
Tens uma missão nada fácil
Se lembra daquela orquídea melindrosa?
Então, sem cuidados
Ela pode deixar de existir
E tudo que deixa de existir
É porque um dia foi esquecido
Toda vez que olhar para ela
E suas folhas estiverem fortes e brilhantes
É o sinal de que ainda não foi esquecida
Duas vezes ao ano ela floresce
E confesso que é a flor mais linda que já vi
E assim o ciclo se fecha
E a missão é dada como concluída
Iniciando novamente o ciclo
Infinitamente até que seja esquecida
"Em tempos assim, você aprende a viver de novo"
"Em tempos assim, você aprende a amar de novo"
(...)
É uma estrada de mão única
Sem volta, nem placas de chegada
É um universo paralelo
Misterioso, mas puro, ingênuo e bondoso!
Existem ventos que não se cruzam
E rios que não se misturam
A natureza nos mostra 
Que as vezes mesmo nos encontros
Nem sempre é possível se misturar
E se tornar apenas um
Tentar não é fracassar
E o erro não é vergonhoso
Esse mesmo rio e o mesmo vento
Podem se encontrar novamente
Em um outro lugar
Outro ambiente
E as mudanças sofridas pelo caminho
Pode ser capaz de unir esse mesmo rio ao outro
Pra que juntos possam seguir o curso do universo
Levando vida e sustento por onde passarem
Um texto não acaba com um ponto
E uma história não fica sem um fim
A menos que o escritor não queira
Mas tenho certeza que ninguém começa algo
Sem pensar num final feliz
"Em tempos assim, você aprende a viver de novo"
"Em tempos assim, você aprende a amar de novo"
(...)
Fix you

Compartilhar
Guilherme Olechuka
11/07/2018

  • 0 comentários
  • 21 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados