Site de Poesias

Menu

SENSÍVEL BATALHA

 
 
Era noite. A Lua, tímida, se escondia
Dentre as estrelas que cantavam fulgor...
Vi-me submisso à sinfonia sem pudor
E meu pensamento era deveras fantasia.
 
Golpearam-me umas faíscas de carinhos
Que desabrochavam em meu íntimo etéreo,
Por isso gritei que gritei sobre aquele império
De dor e forças ocultas quebraram espinhos.
 
Encontrei o amor desacordado sobre pedras
E o acalentei sobre meu regaço de Narciso
Para que das águas pudesse eu ver os espelhos...
 
E o Sol alumiou onde havia amontoado de feras
Que tremendo lutavam para devorar meu abrigo,
Porém das emoções vislumbrei os Evangelhos!
 
 

 
DE  Ivan de Oliveira Melo

Compartilhar
Ivan de Oliveira Melo
27/05/2018