Site de Poesias

Menu

TEMPOS SOMBRIOS


TEMPOS SOMBRIOS


Tempos de violência... ao estado, às instituições e aos indivíduos que, manipulados pela horda do mal detentora do poder, assistem passivamente à sua própria deterioração e destruição.


Tempos de intolerância... às pessoas, aos diferentes e aos indivíduos que, agredidos em sua essência de ser, sofrem com a discriminação de gênero, número e raça.


Tempos de injustiça... ao direito, à sociedade e aos indivíduos que, ignorados como sujeitos do tecido social, perambulam iguais a zumbis sem vontade.


Tempos de sofrimento... ao homem, à consciência e aos indivíduos que, inerentes às intempéries da vida, persistem numa existência sem sentido.


Tempos de medo... do presente, do futuro e dos indivíduos que, regredidos aos seus estados de natureza fazem com que a ação de muitos seja limitada pela força de poucos.


Tempos de incerteza... na vida, em si mesmos e nos indivíduos que, cansados de tanta decepção, nada esperam de novo no devir existencial.


Tempos de indignação... nas autoridades , nas organizações e nos indivíduos que, arrogantes por natureza, se arvoram como juízes implacáveis.


Tempos de tristeza... pelo mal que predomina, pelo desprezo à vida e pelos indivíduos que, indiferentes à compaixão humana, se deixam levar pelo egoísmo.


Tempos de acomodação... dos homens de bem, dos justos e dos indivíduos que, medrosos em suas zonas de conforto, aceitam tudo passivamente.


Tempos de desencantamento... dos românticos, dos poetas e dos indivíduos que, na claridade da lua cheia e no matiz do pôr do sol, acreditam em suas ilusões.  


Tempos de mentira... dos nefastos, facciosos e indivíduos que, mais do que seus interesses, apostam no aviltamento da condição humana

Tempos de angústia... do ente, do mundo e dos indivíduos que, ao nascerem, achavam que seriam eternos, desprezando assim, a condição de finitude do ser ai.


Tempos de morte... da justiça, do correto e dos indivíduos que, alienados e ignorantes, caminham por uma estrada que leva ao desalento.


Marco Antônio Abreu Florentino 

 https://youtu.be/5U8_tJv56-I

(Killer - I Love The Dead - Alice Cooper)

Compartilhar
Marco Antônio Abreu Florentino
09/04/2018

  • 0 comentários
  • 23 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados