Site de Poesias

Menu

Carnaval


Chego à cidade
Entardecer do dia
Olho pelo vidro
Onde bate a leve chuva
Que escorre
Lentamente
Como num rosto
De lágrimas
Pelo vidro eu vejo ao longe
As luzes se acendendo aos poucos
Na cidade que já é minha
Como tantas que passei
Que quando me ausento
Saudade
No peito
Sentida
O ônibus passa devagar pelas ruas
Tudo quieto
É quase noite, como disse, logo acima
E é feriado
De carnaval
O pessoal descansa da folia
Ou para a folia
Vejo flores crescendo nos cantos das calçadas
São as amarelas
Que me lembram as amizades da longa vida
E logo chego a casa
Morta de saudade
Da gata
Que já não via
Há cinco dias
É terça de carnaval
Vou desarrumar a mala
Guardar tudo
Fechar os olhos
Amanhã é quarta de cinzas

Compartilhar

esse ano, de 2018 Botucatu - São Paulo

Marcela Hebeler Barbosa
14/03/2018

  • 0 comentários
  • 80 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados