Site de Poesias

Menu

UMA ILUSÃO

 
Assim, efêmeros, e tão passageiros.
Elos perdidos, em plenos encantos.
Recolhimentos, e em sonhos tantos.
Simplesmente, ajuizando primeiros.
 
Ao nosso lado, travessia a fronteira.
Outras vezes, uma imensa coragem.
Longa e também, encurtada viagem.
Distribuídas, dentre uma vida inteira.
 
Para a lembrança escondida jazer.
O sol fotografando, uma novidade.
Assim, letargia e mortiça vontade.
Aos poucos, também ensina a viver.
 
Argumentando, visceral sentimento.
Quando surgido, plena constituição.
Implicando assim, evocada emoção.
Livremente, em  um dado momento.
 
Restrita saudade sentida, e agora.
Como rastro, marcando o coração.
Um tolo campeando, apenas ilusão.
Deixando o amor, eterno ir embora.

 

 

Compartilhar
izildinha renzo
17/02/2018

  • 0 comentários
  • 26 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados