Site de Poesias

Menu

A luz vespertina.

[Ilustração não carregada]

         A luz  vespertina invade a  vidraçaria de minha  janela
         Ilumina meus olhos, minha sensibilidade
         A luz vespertina  entra sem convite, em meu quarto
         Ilumina meus pensamentos,Ilumina nossa foto
         Num porta-retratos prateado com purpurina cintilantes

         A luz vespertina  acende meu semblante melancólico
         Ilumina minhas lágrimas, meu cansado rosto e apaixonado
         Por uma ilusão na tarde vespertina,passada e saudosa
         naquele porta-retratos prateado.
         

                                                                                           
                                                                                         Natália Paes

Compartilhar
Natália Paes
02/01/2018

  • 0 comentários
  • 13 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados