Site de Poesias

Menu

FEITIÇO DE MÃE

[Ilustração não carregada]

Que a vida te seja leve!
Plumas de flor, brisas de poentes, pingos de glacê.
Que a dor apareça (como haveria de ser),
Mas tenha mãos suaves, de boa fada,
E arranhe só um pouquinho – momentos de espinho – 
E que jamais, no teu coração, faça morada.

Que a alegria irrigue teus passos
Com fonte perene, colorido chafariz,
E quando a tristeza disser “desfaço”,
Trazendo acre sabor de giz,
Olha bem! A alegria continua ali
À distância de um sorriso, inesgotável.

Quando a frustração te disser “desiste”,
Fecha os olhos, sintoniza,
E tenta de novo e de novo, não desistas.
Que sob a copa da singeleza te sentes
Para apreciar as coisas simples da vida:
Quintais, o beijo do sol, margaridas...

Que a vida te seja leve,
Forte e longa – mágica teia de aranha –
E acima de tudo, te seja boa!
Que o amor preencha os espaços
Dessa escultura, verdadeira façanha,
E te seja leve, te seja doce, te seja ganha!


 

Compartilhar
Lucilla Guedes
05/10/2017

  • 0 comentários
  • 31 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados