Site de Poesias

Menu

déjá vu

[Ilustração não carregada]

 
 
muita coisa talvez despercebida
aqui retorna em eterna transição
como se o tempo marcado pela vida
repetisse cruelmente uma lição

e eu repito talvez os mesmos erros
embora a cena exigisse outra versão
largar de vez e sempre os meus desterros
e em meus anseios, achar a solução


assim aos poucos, espero não ser tarde,
reescrevo a peça numa nova condição
refaço a cena e sem fazer alarde
acerto o passo no compasso da razão

 
 

Compartilhar
Edimo Ginot
29/09/2017

  • 3 comentários
  • 96 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados