Site de Poesias

Menu

POEMA DE RUA

Demétrio Sena, Magé - RJ.

 

É na rua que os risos encontram meu rosto,

que meus olhos encontram olhares acesos,

o meu corpo se livra de pesos e sombras

ou de velhos assombros que nunca se vão...

Lá na rua estão vozes, expressões que vibram,

correm vidas num rio pra todos os lados,

corações misturados esbarram nos outros

e se ferem, se curam, dão sentido ao tempo...

Neste canto faz frio que vence o calor

de qualquer estação, por mais quente que seja,

não há dor nem alívio, qualquer vibração...

Só as ruas fervilham de gentes e coisas,

interesses humanos, defeitos, virtudes,

atitudes e gestos que movem o mundo...

Compartilhar
Demétrio Sena, Magé - RJ.
21/08/2017