Site de Poesias

Menu

Sal que te batizou

 
                                
 
       Você não vale o sal que te batizou quem sou eu para de dar valor, amor.  Arruma suas coisas e pode ir embora, Leva com você tudo o que combina e cabe na sua nova etapa de safadezas.  Comigo você não tem mais vez caso passado, não quero você do meu lado.   O que sobrar venda, ou melhor, faça doação, não quero nem saber da sua nova situação. Quero voar dizer aos quatro ventos que estou livre para amar, a quem souber dar valor.  A um corpo repleto de calor e amor. Sou fogo que queima sou amável sou inflamável sou combustão Que queima com a chama do fogo da paixão.   Meu coração não suporta bater tão forte no peito por um cafajeste que não tem jeito.
  Pode ir embora não olhe pra traz, não quero que vire uma estatua de sal em meu quintal.   
 
 
 
                           
 
  

 

Compartilhar
João Marques JM
24/06/2017

  • 0 comentários
  • 39 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados