Site de Poesias

Menu

NOITES TENEBROSAS

É noite...ruas frias,gélidas,

almas vagantes são os vermes da escória humana que

rastejam pelas esquinas fedidas de sangue,predadores

insanos,vagabundos,drogados,prostitutas,assassinos e

estupradores...ladrões de almas inocentes,são lobos devoradores

no desejo de matar.

Em noites nevoentas, o uivado do vento é o uivo da morte

impiedosa,coletores de almas,são os mensageiros de Lúcifer que saem

dos esgotos das profundezas do inferno,para buscar os habitantes da terra doente e imunda.

A lua suspensa no céu negro,é no meio das nuvens negras um olho descarnado

a observar a terra dos malditos.

somos seres leprosos em um mundo desigual e doente,

somos soberbos e orgulhosos,mentirosos e imperfeitos,

negamos a vida e abraçamos o infortúnio,estamos com fome

e sede de Deus,mas Deus desconhece a nossa imagem e semelhança,

porque não somos assim,dignos de tal título.

Noites tenebrosas

Noites insanas...somos assim,esquecidos a própria sorte

porque a sorte de morrer está nessa noite tenebrosa do inferno.

Compartilhar
Charles Feitosa de Souza
20/04/2017