Site de Poesias

Menu

Mulheres de aço

[Ilustração não carregada]

Meu CORPO, só a mim PERTENCE

Só TOQUE quando eu MANDAR

Me VISTO com LIBERDADE,

Vestido CAVADO no PEITO,

PERNAS na RUA numa saia CURTA,

Biquini FIO DENTAL na praia,

Danço,

Bebo,

Faço FARRA

Mas só fico NUA quando QUERO,

Só me ENTREGO por DESEJO,

Na minha BOCA só tem BEIJO

Para quem QUERO beijar

Não sou PRODUTO,

Nem estou numa BANDEJA

Para quem QUEIRA se SERVIR

A minha BUNDA é minha,

As minhas CURVAS,

O meu CABELO,

Meus SEIOS fartos,

Meu SEXO

Tudo isso só DOU a quem QUERO,

QUANDO quero

Não me PEGUE,

Não ENCOSTE,

Não OUSE me BATER

Sexo FRÁGIO é FICTÍCIO

Mexa comigo, e você VAI VER

EXIBO o que é MEU por DIREITO

NINGUÉM vai me fazer sentir CULPA

Nem toda MULHER é PUTA,

E toda PUTA deve ser REMUNERADA,

Quanto as que DÃO de GRAÇA,

É um DIREITO delas

MULHER, é isso que somos

LIVRES e SOLTAS,

RADIANTE como a FLOR mais bela

SANTA,

PUTA,

VESTIDA

Ou NUA

Só me TOQUE quando eu MANDAR.

 

 

 

                                                                                                                            Tatiane Correia Silva.

Compartilhar
Tatiane Correia Silva (SALVADOR-BA)
20/04/2017

  • 0 comentários
  • 22 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados