Site de Poesias

Menu

MARINA

Os marujos vêm do mar

sedentos por camas firmes

e carícias diferentes.

Lançados pelo oceano por canhões,

aportam no cais,

emborcam os bares,

embarcam nas putas

com música e marulho.


Com música e marulho,

os marujos zarpam

ressacados de bares e putas,

engolidos pela ressaca

que lança-os novamente

ao oceano

das camas flutuantes

e das carícias carentes.

Compartilhar
Praciano
22/12/2015

  • 2 comentários
  • 59 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados