Site de Poesias

Menu

Nem sempre somos amigos

Quando tú queres, eres o medo, o amargo e o desprezo. E quando disso se esquece...vida, alegria, sombra e fruta fresca
Suas cruéis jogadas, gozando uns quantos minutos de um sinistro prazer, coisas de moleque! 

Compartilhar
Alexandre Soares
10/11/2015