Site de Poesias

Menu

FEITIÇO DA LUA

 

 

Não foi o atrevido vento,
Nem as areias cálidas do tempo,
Não foram os finos dedos da chuva,
Nem os braços da névoa turva,
 
Não... Nada disso!
 
Foi nada menos que o feitiço,
Os encantamentos da lua,
Os banhos que tomei, nua,
Sob seu véu movediço.
 
As teias rendadas, orvalhadas,
Das aranhas enluaradas...
Ah a tecelã, a lua e a mulher,
A magia das eras as vem envolver...
 
A lua é a causa
Da minha inquietude nervosa,
Da minha pele brilhosa,
Minha alma descalça.
 
Filha da lua cheia,
Meu coração tanto anseia
Por aquilo que ainda
Não rompeu a casca,
O silêncio, a rajada,
Que no nunca se cristaliza...
 
Por isso ao galope no meu peito
Me rendo, e à lua, e me contorço,
Refreio a febre como posso
Com os fios da poesia que teço.
 
 
 

Compartilhar
Lucilla Guedes
16/07/2015

  • 6 comentários
  • 167 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados