Site de Poesias

Menu

Sperantia

Temos que buscar força

Mesmo sem saber como nem onde
Mesmo que ninguém torça
Correr atrás, isso não se esconde
A vontade de vencer
Não pode ser menor
Nem maior 
Que a de amar
Perto do anoitecer
Costumam vir, de mãos dadas,
A escuridão,
A solidão,
E a derrota
Mas nada disso importa
Quando você acredita
Que o brilho do Sol 
É tão grande 
Como o brilho da vida
E que quando se aposta
Que tudo pode dar certo
A felicidade é só uma questão
De tempo, desse bem perto
E que, quando chegar
Pode sim ser infinita

 

(Tem dia que tudo parece não querer sair do papel. Com a poesia é diferente. 
Ela fica martelando na cabeça, é chata, teimosa, irritante, insistente.
Ela quer chamar a atenção e até mesmo na justificativa do poeta se faz presente. 
A sorte dela é que o sentimento não se explica, se exprime. Se sente.)

Compartilhar
André Neves Andrade
20/05/2015