Site de Poesias

Menu

Comentários da Poesia "Quem, pois?"

de Ederson Peka

Gostaria de deixar seu comentário?

Comentários

ATENÇÃO: Os comentários aqui registrados não representam a opinião da equipe do Site de Poesias, nem mesmo recebem o seu aval. A responsabilidade pelo conteúdo dos comentários é inteiramente do autor dos mesmos. Ao poeta é reservado o direito de remover os comentários de seus poemas, quando achar por bem fazê-lo.


Oi, ederson...

Poesia muito bonita, carregada de paixao...

Saudades desse site e de suas bencaos...

Abco!

Lindo Ederson
Rastilho ou vestígio, nos reticentidos e delicados veios TERNOS, na medida de quão intato o sentimento deixou cravado fundo, suas garras num coração ( ou algo em tono ), assim como se único fosse no todo e em tudo. Nessa minúcia de condição : olor, cor, flor, pergunta incontida de guardar-se, espaço a resgatar, medo a anulação, um repto ao desafio, duma recomposição perder-se em si ou em falso. À pura precisão proposta ao amor em vertente desatada !!!!!!!!!!! BRAVÍSSIMO

Caro Ederson,

Estava com saudades de escrever neste espaço e de ler coisas de tanta categoria!

Me senti revigorado com tua poesia!

Abraços, meu amigo!

Nossa, que estupenda poesia, sensacional!

Caro Ederson Peka:
Primeiramente, quero agradecê-lo por este espaço maravilhoso, onde podemos dar asas à imaginação e "sermos", simplesmente.
Em segundo lugar, mas não menos importante, quero dizer que sua poesia é de tirar o fôlego. Parabéns a você e à sua musa inspiradora.

Voltar à poesia