Site de Poesias

Menu

mundo mudado.

 nem sim ou não 

sem meus pés no chão 

nem chão pra pisar 

do lado de cá...

 

como é triste a realidade

o que seria da vida sem ilusões

é pra faltar o fólego

sorrir mesmo amarelo

 

a busca por dias melhores me deixou assim

sem mesmo mim

eu ver a criança brincando com carrinho da pau

as meninas de mãos dadas 

animadas 

na roda de cantar

 

dizer que caí na brincadeira de cair no pôço

do beijo

a volta de mãos dadas na praça 

ao aperto de mão

 

o amigo secreto

que 

aos trancos

ainda perdura

 

aos casais 

que usam aliança 

com esperança 

confiança 

 

aos domingos quando ia a missa 

acabou se a relijião

o cinema virou um grande galpão

cheio de ternos e barulho 

e dinheiro

 

o padre virou cantor sertanejo

a figura de Deus que era tão sagrada 

agora não é respeitada

 

nem adorada

os feriados 

desrespeitados 

paixão não tem 

também não tem familia

 

mudaram a doutrina 

garoto e rapaz

menina  e menina 

dois homens 

tres mulher 

sem fé

 

e eu aqui a pensar como será o futuro do lar

será que vai acabar

e melhor eu terminar 

pois pouco 

ja vai me irritar

se eu pudesse mudar

mudaria 

 

 

Compartilhar
JÂNIO MOREIRA
08/01/2015

  • 1 comentário
  • 50 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados