Site de Poesias

Menu

Somente uma vez

Talvez lhe daria a inspiração que precisasse caso deixasse
Quantia ínfinitas de desejos, foco e obstinações.
Lhe desejando a cada milímetro, tendo em minhas mãos
O controle de te relaxar em uma calma e pesada massagem.
Lhe fazendo o mínimo recordar de suas regressas vidas e planos futuros.
Anseios, receios, temores seriam perdidos em míseros minutos
Uma taça de um simples vinho, estasiando-te em musculares relaxamento
Esquecer por minutos de ouro, que a vida te faz armadilhas
Te lembrar que és uma Rainha de algum valor imenso
És regente de um Universo meu

Ainda não sei como vieste à mim, se é coincidência
Destino ou carma espiritual
Creio em vidas etéreas e doutrinação do amor incondicional.
Pode ser explanado de inúmeras formas tanto física como astral
E eu apelando sua atenção de todos os confins de um jeito formal
Rainha inspiradora que tanto procura redenção em seu íntimo profissional
Esta que não se deixa abater por nada nesse plano terreno anormal
Tento na distância, sanar essa saudade de alguém tão especial.

Mas não sou inspiração, sou coagido a me inspirar
Você proporciona sem perceber uma emanação de sentimentos perfeitos
Esta mocinha de ar meigo e misteriosa que me faz levitar
Encantos é o mínimo que sinto quando lembro de seus jeitos
Em tempos certos estarei ao seu lado caso alguma era desejar
Chegaria a plenitude por ter apenas uma única chance desse feito

De tantas rimas pobres e simples, tais palavras já devem estar lhe saturando
Um mero mortal que atrás de alguém sai à procura de orbes em orbes mundanos
Não me sentia assim tão vivo, tão mortal, tão humano
Tempos em que estava nas trevas em vários planos indecisos
Mundo em mundo que apenas desejo um dia 
Ter a chance de presenciar uma rara nobresa
De tantas eras e caminhos percorridos 
Lhe procurando em foco conciso
Apenas aceitaria o mais simples dos atos de forma que necessito e preciso

O seu olhar, sua presença e seu lindo sorriso

Compartilhar
Augusto Grovermann
13/12/2014