Site de Poesias

Menu

UMA PÁGINA


Enquanto as minhas palavras apontam.
Caminho, simples, custoso para seguir.
Emoção e razão, logo então confrontam.
Jamais conseguindo, um rumo discernir.
 
Lírios, e muitos em campo aportados.
Mantendo sempre, em hastes fortes.
Deixando eu, meus sonhos tombados.
Em face, de meus delicados suportes.
 
Ausência leve, expondo o meu viver.
Consciente vivenciar, a eterna rotina.
Fora disso, implicando, e devo manter
Uma página escrita, em cada esquina.
 
Consumação, vivendo planos interpela.
Sentimento também, tolhido se encolhe.
Ausência, não vigiando, a presença vela.
Certamente, a vivência encolhida, tolhe.
 
As flores plantadas resistindo ao vento.
Exalando a fragrância pela passagem.
Solidão incorpora, tentando um intento.
Porém apenas ensina, a seguir viagem.

Compartilhar
izildinha renzo
20/11/2014

  • 0 comentários
  • 28 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados