Site de Poesias

Menu

Olha lá a vida...



14/04/2013


 


 


Olha lá a vida que evapora
E sai pela janela
Sem ligar para o ontem, o amanhã
E o agora,
Levando nossos sonhos
Sejam eles tristes ou risonhos
Sem ligar para a saudade, a nostalgia,
A lembrança da pessoa amada
Na flor que secou guardada
Em um livro de poesias.


 


Olha lá a vida que evapora
E sai pela janela
Levando consigo momentos felizes
Que deixaram raízes,
Tantos toques, abraços, tantos beijos...
... Mil desejos...
 


Olha lá a vida que evapora
Levando alegria, tristeza,
Dia, noite, madrugada,
Numa transmutação de energia. 


Uma célula, duas células, um novo ser,
Crescer, morrer,
Renascer?


Parece um conto de fadas,
Somos tudo e não somos nada.


 ( Essa poesia foi um compartilhamento com o poeta Marcos Vinícius Garcia)

Compartilhar
Nair Damasceno
07/11/2014

  • 9 comentários
  • 632 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados