Site de Poesias

Menu

O Tempo Parou

São estranhas as ruas da aflição.

Em minhas entranhas a mudez

do não. Negras nuvens cobrem

o ceu que antes me cobria.

Nos passos, dura emoção;

meus passos são agonias.

 

O tempo parou em meus dias.

Compartilhar
Mirzem
18/07/2014