Site de Poesias

Menu

Peso do Ouro


O ouro que brilha
Mais do que tudo no mundo
Pesa muito, onde quer que ele vá

Pesa na mesa e também na porta
Daqueles que não podem pagar

Troca-se tudo pelo ouro
Pesado mais vai ficar
O metal que tudo compra
Também vidas quer comprar

Na rua, caídos valem tanto quanto eu
Mas mesmo assim valendo
Não paro para trocar

Sofrimentos por alegrias
Dor por um alento

Como posso ser feliz?
Se aos outros não ofereço
O ouro melhor  que tenho

Não!

Quero vender o que tenho
Para mais poder comprar!

Mas...

Comprar o que?
Se amor não se pode comprar?

Doar é a sina do amor
Para carinhos trocar
Venha lá de onde venha
Todos podem essa troca efetuar

Essa troca só o amor
Ouro não pode dar
Nessa hora ouro não pesa
Pesa quem tem mais amor pra dar.

 

Compartilhar

por ocasião da ciranda feita em Ecos da poesia , baseado no dinheiro, mola mestre da sociedade Rio de janeiro

Denise Figueiredo
01/03/2006